Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dias de Outono

Precisaria mais do que um Outono, para contar as suas histórias .

Dias de Outono

Precisaria mais do que um Outono, para contar as suas histórias .

Desculpem. Porque isto de humor, não tem nada...

20.09.20 | Silêncios

 

Macaquinhos na cabeça" ou " Macaquinhos no sótão" - significa ter  desconfianças ou medos infundados | Expressões idiomáticas, Proverbios  portugues, Expressões

E... tampões nos ouvidos?

 

Realmente é um defeito meu, assumo-o! Esforço-me imenso para achar graça à Susana Romana. Não tenho nada contra a senhora, só não a enquadro no tipo humorista. Burrice minha? Não tenho capacidade para "chegar," a esse tipo de humor, que muitos poderão achar, o máximo? Seja! Deixo nas vossas mãos os julgamentos que quiserem fazer-me, por não gostar. 

Tudo isto, porque confirmo o que há muito já descobrira. Ninguém, que queira vir a ser alguém, o conseguirá, se não tiver uma boa/potente máquina publicitária por trás. Alguns bons companheiros e amigos do peito. Digo isto sem nada de depreciativo agregado. Já o sublinho para não saírem daqui as interpretações costumeiras.

É óptimo ter amigos que nos admiram! Que fazem por nós, o que verdadeiros amigos devem fazer. Claro está que a Susana trabalhar, onde trabalha. Fazer o que faz, passar por onde já passou, granjeou-lhe muitos. Isso, não importa, agora. O que (me) começa a enfastiar, um bocadinho, quiçá, a outros também, é a verdadeira campanha, quase eleitoral, à roda do livro "Macaquinhos no Sotão"

Todos os dias, na M80 e sempre que há oportunidade, surgem os conselhos e solicitações para comprarmos o livro. Tudo bem! Ou, não. Torna-se cansativo. Chato. Desproporcional.

Leva uma pessoa a pensar; se é assim tão bom, o livro (para mais escrito por uma figura pública) não se vende a ele mesmo? Repito; sendo de quem é, não é meio caminho andado para se vender, sem se estar continuadamente a bombardear as pessoas com o assunto?! 

Parece-me a política do... ou vai, ou racha! Ou compras, ou tens de comprar! 

O mais "cómico", já que se fala de humor, no meio disto tudo é: ontem, ao fim da tarde,  houve um programa sobre o livro, em que entrevistavam (mais uma vez) a autora, mas não só! Era sobre o livro e as músicas preferidas dela, enquanto escrevia/escreve.

Oh, pá! Desculpem. Mas tive de soltar uma gargalhada e fiquei a ouvir aquilo, para... quem sabe, não só me auto punir de algum pecado praticado nas horas anteriores, como para ver... onde chegava. Como chegou! Ao culto da personalidade. 

Não pude evitar dar por mim a pensar que deviam fazer um rubrica agora, não chamada "O livro e as músicas" mas também, "O livro, as músicas, os snacks (que a Susana mordisca enquanto produz tanta piada). E, por que não, "Os drinks que a Susanita bebe" durante o processo criativo. Depois também podiam avançar para, "A cor das cuecas que a Susana usa, enquanto cria os seus gags" e, por aí adiante! O que acham?

 

P.S.

Eu avisei no título do post. Isto de humor não tem nada. Se leram... foi por vossa conta e risco. Até vos pedi desculpa. Não se podem queixar.