Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dias de Outono

E outros também.

Dias de Outono

E outros também.

Nada dura para sempre...

02.01.21 | Silêncios

 

Inania Verba: {Poema de Quinta} Pausas

 

Como um bom café, preciso de filtrar os meus pensamentos. Dar sentido aos meus passos. Parar, para escolher o acorde ideal que dará harmonia e continuação ao pedaço de música que me propus interpretar, com as minhas palavras.
Preciso de mais silêncio. Mais solidão. Deixar este lugar vago, para recuperar a essência do meu vagar. Preciso afastar-me, sem impôr verdadeira distância a ninguém. Mas... de que  nos servem "os que nos roubam a solidão sem antes nos oferecerem a verdadeira companhia".

Nenhuma tempestade dura para sempre, mas onde os meus pés assentam, chove torrencial e consecutivamente há, precisamente, um mês! 

Sou avessa a drogas para adormecer a dor. Provocar o esquecimento! Recuso-me a tal. Gosto de aguentar tudo, bem acordada e de punhos, ou dentes, cerrados.

Mas, se não admitir que estou em pedaços, nunca voltarei a estar completa!

Se a vida precisa de pausas... eu preciso de reencontrar-me. Já o devem ter notado na minha escrita e na ausência de poesia, com que agora encaro os dias. Se perdermos a poesia e a possibilidade de continuar a encantar-nos, na Vida, o que nos resta? 

 

Quando puder regresso!

Beijos com carinho e abraços, sem tamanho.

A todos!

 

 

3 comentários

Comentar post