Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dias de Outono

E outros também.

Dias de Outono

E outros também.

Os lindos e tão esquecidos Postais de Natal

29.11.20 | Silêncios

 

 

Post originalmente publicado em 12-11-2012

 

Storytelling: Henry Cole's Christmas | Christmas 2018 | The Postal Museum

 

Director do South Kensington Museam, escritor e editor de vários livros, jornais, entre os quais contos para crianças, livros de arquitectura e escultura. Além de assistente no “Public Records Office” (uma das três organizações que formavam o arquivo nacional no Reino Unido), Sir Henry Cole, costumava escrever a todos os seus conhecidos e familiares pelo Natal. Fazia-o também, a um número elevado de pessoas que considerava, a desejar-lhes Boas Festas. 

CHRISTMAS SANTA CLAUS IN AN AIR SHIP MAGNET DIRIGIBLE VINTAGE PIC  Collectibles Kitchen & Home

 

Como esse hábito, além de um prazer, se tornava um trabalho cada vez mais moroso e disponde de pouco tempo devido aos seus muitos afazeres, Sir Henry lembrou-se de criar um postal em que escrevesse uma mensagem de Natal abrangente e bonita, que pudesse ser copiada o número de vezes necessárias para enviar a todos os seus contactos. A criação desse postal foi entregue ao pintor John Callcott Horsley, em Dezembro de 1843.

 

Pin em Postais Natal Vintage

 

Os primeiros postais viriam a ser impressos num cartão por Jobbins em Londres, e pintados à mão. Continham a simples, mas significativa mensagem de “Feliz Natal e Próspero Ano Novo” acompanhada de uma imagem, onde se via uma família a fazer um brinde com um copo de vinho. A imagem, logicamente, incluía as crianças e dirigia-se à pessoa (família) a quem o postal era endereçado, juntamente, com outros gestos de generosidade.

Já nessa altura, Sir Henry Cole foi muito criticado pela imagem utilizada nos postais. As crianças a beber vinho não agradaram a grande número de pessoas que se indignaram, vindo a resultar na retirada do mercado dos postais respectivos, tendo ainda sido vendidos, ao todo, cerca de mil.

 

CHRISTMAS | Imagens de natal vintage, Arte natal, Cenas natalinas

No entanto, Sir Henry Cole não voltou a usar este método para desejar boas festas aos seus conhecidos, mas criara um hábito, que rapidamente se espalhou em quase todo o mundo. Mesmo assim, os postais não usados por Sir Henry Cole foram publicados no jornal Summerly’s Home Treasury do qual era sócio e vendidos por um xelim.

 

Ретро-открытка - Разное > Ретро открытки - ЭтоРетро.ru - старые фото городов

 

A rainha Vitória e o Príncipe Alberto, seu marido, viriam a confirmar  o uso dos cartões de Natal, por volta de 1850. O casal real começou a imprimir os seus postais natalícios numa das maiores gráficas de Inglaterra. Na imagem, via-se a família real à volta da árvore de Natal, tradição alemã que Alberto levou para Inglaterra. A partir dessa altura, todos os britânicos se renderam ao envio de cartões de Natal e começaram a ter uma árvore decorada em  casa.

Gosto Disto!: Cartões de Natal Antigos e Links legais | Natal antigo,  Postais de natal, Arte natal

 

Curiosidades relacionadas com os Cartões de Natal -  um dos cartões de Horsley foi arrematado num leilão em 2001 pelo preço recorde de 22.500 libras, cerca de 25 mil euros, não se conhecendo o seu comprador. 

Segundo o site da Enciclopédia Britannica, o começo destes cartões devem-se ao pintor a quem sir Henry os teria entregue para imprimir, ou seja,  John Callcott Horsley.

 

OS TELEGRAMAS

 

Desde sempre milhares de portugueses foram trabalhar para os quatro cantos do mundo. Outros mobilizados para a Guerra Colonial perdiam a comunicação diária com os que deixavam, sendo este, o tipo de missiva a mais comum para lhes desejar boas festas. Dar conta do que se passava por cá (tudo muito abreviadamente) e encorajá-los. 

O telegrama era uma espécie de "carta", onde a escrita era mínima, as palavras contadas, sendo por aí estabelecido o seu preço. Hoje a mensagem é impressa e envelopada para depois ser entregue na morada de destino e os telegramas não têm limite para o tamanho do texto.

Feliz Natal, Sr. Lourenço | almanaque silva

Feliz Natal, Sr. Lourenço | almanaque silva

 

Aerograma

 

Eram distribuídos aos civis os de cor azul e aos militares, os de cor amarela. Estima-se que em treze anos de guerra colonial, cerca de duzentos milhões de aerogramas tenham sido recebidos e enviados. Outra forma de comunicação na altura, eram as céleres mensagens de Natal e Ano Novo dos militares, que eram transmitidas pela televisão.

 

 

Aerograma Militar | nenotavaiconta

 

ETIQUETAS DE PRESENTES 

 

500+ ideias de Postais de natal | postais de natal, natal, natal imagens  500+ ideias de Postais de natal | postais de natal, natal, natal imagens 500+ ideias de Postais de natal | postais de natal, natal, natal imagens

 

Perdemos o hábito de enviar postais. Já quase não recorremos às bonitas etiquetas que havia e ainda há, para identificação dos presentes. Pequeninas, perfuradas e com fios dourados e prateados. Às vezes com brilhantes, por cima, transformaram-se em artigo de venda e alguns leiloados com algum lucro obtido. 
Curiosamente todos os anos uma Associação solidária,  que engloba pessoas com deficiência que pintam estas deliciosas relíquias, envia-me os trabalhos dos seus associados. Nunca se esquecem. E que lindos são...

 

 

 

 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Silêncios

    30.11.20

    É verdade, Imsilva!
    Todos os anos os enviam e eu também os recebo com muita gratidão e alegria. Também adoro postais. Boa ideia a sua de os publicar, porque são bem merecedores de ser publicados. Eu escrevo alguns, a amigos que gostam também de os receber, mantendo uma tradição tão bonita. Um feliz dia e uma boa semana.  Obrigada pela visita.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.